segunda-feira, 12 de junho de 2017

Outra Dimensão: Dia dos Namorados (para quem não tem)

Olá, pessoal! Tudo massa? Prontos para curtir esse dia bacana com seu(sua) namorado(a)? Ôpa, mas como assim você não tem um(a)?! Fiquem tranquilos, pois essa matéria foi feita especialmente para vocês!


Se até o Kuririn desembocou na missão de conquistar a tampa da panela dele, você também pode!


Primeiramente, a ideia aqui é apenas falar de maneira bem humorada sobre relacionamentos e autoestima. Não existe uma receita de bolo para conquistar aquela gata que você tanto admira (se você for homem), ou aquele cara descolado (se você for mulher), mas há ações que podem ser executadas para se chegar próximo da pessoa almejada. Blz?

1 - Ame a si mesmo!


Não tem como agradar uma pessoa se nem você mesmo se agrada do que vê no espelho. Não estou dizendo para ser narcisista ou egoísta, muito pelo contrário, mas ter amor próprio (com limites, claro). Ainda não cheguei na idade de ser ancião, mas minha vida só começou a mudar pra valer quando passei a ter conhecimento do potencial que eu tinha para ser feliz, pois não adianta você querer fazer alguém feliz sem participar dessa felicidade, pois relacionamentos são vias de mão dupla.

Quando você valoriza demais a outra pessoa e se menospreza, que sentido há em viver assim? Um grande amigo me ensinou a ser uma pessoa melhor, mostrando que temos de acreditar que somos alguém que gostariam de nos ter por perto - aproveito para ressaltar que seria alguém do sexo oposto!

Não temos o poder de escolher nascer lindão, mas podemos nos adaptar melhorando em algumas áreas que são básicas, mas se bem trabalhadas podem fazer toda a diferença. Tomar banho, andar cheiroso, bem vestido, bem humorado e sempre saber conversar sobre alguma coisa. Isso é o basicão para você ser alguém no mínimo legal para a pessoa almejada. Invista em você mesmo, compre roupas do seu agrado (mas tenha o mínimo de noção pra saber se elas combinam ou não com o seu porte físico), procure sempre estar bem informado sobre o que está acontecendo no Brasil e no mundo e já dá pra não ficar perdido num salão de beleza ou barbearia.

2 - Conheça o(a) pretendente


Geralmente não escolhemos por quem se apaixonar, mas podemos controlar nossos impulsos para não fazer besteiras. É aquela garota que você quer namorar? Tem certeza? Não consegue passar um minuto sem lembrar do movimento dos cabelos, o sorriso, a forma de falar ou a risada estranha dela? Se isso tudo for verdadeiro, beleza. Temos um apaixonado. Mas será que ela pensa o mesmo de você?

Esta é a parte que você deve estudar sua pretendente. Do que ela gosta? Quais os lugares que ela costuma frequentar? O que as amigas falam sobre ela? Ela tem algum hobby? Gosta de flores, bombons, esportes ou um cineminha? Esses dados devem ser levantados por você, o interessado. Dê seu jeito de descubrir tudo isso e o que achar que deve ser importante, pois vai precisar para irmos ao próximo passo.

3 - Convença a pessoa de que você é a melhor escolha dela


Você já é alguém que se ama, sabe cuidar de si e tem uma autoconfiança super elevada. Já sabe que está apaixonado por aquela gata e entende muito bem as preferências dela. Você pode não ser aquele garanhão todo, mas se veste bem, sabe conversar, é engraçado e transmite segurança aos milhões para quem está à sua volta. Agora é preciso mostrar que você é tudo isso que aparenta ser. Como assim?

Vou aproveitar e contar um pouco de minha história. Quando estava paquerando minha pretendente, hoje esposa, procurei descobrir tudo isso que contei a vocês. Quando parti para o passo 3, fiz uma comparação minha com um jogo de demonstração (demo). Ela não entendia nada desse tipo de jogo, mas expliquei que há versões de games que acompanham o console para você "degustar" alguns deles para gerar um interesse seu em adquirir a versão completa. Após conversar um bocado com ela, afirmei que aquilo que ela via de minha pessoa era apenas uma versão de demonstração, mas que ela jamais se arrependeria se adquirisse a versão completa! Rsultado? Tá aí o Super Oliver entretendo vocês com suas aventuras! E hoje somos muito felizes com essa investida.

Concluindo, é como se você fosse um vendedor de um produto (você mesmo) e tivesse de convencer a outra pessoa a comprar. Como fazer isso? Ah, garoto, você vai dar um jeito de descobrir.

4 - Continue sendo tudo isso e melhore como pessoa!


Não adianta você conquistar o coração do mozão e depois relaxar. Continue sendo carinhoso, interessante, engraçado, sério quando for o caso, cavalheiro e um conquistador (da mesma mulher) todos os dias! Muitos relacionamentos hoje não duram porque vão esfriando com o tempo. Falo isso sempre pra minha esposa, que hoje sou alguém melhor que ontem porque ela me ajudou a ser assim. Com isso, sejam felizes!

---

Acredito que dei uma viajada nessa matéria, mas quis deixar escrito algo que sempre digo aos mais novos. Temos potencial para namorar quem quisermos, acredite ou não! Você apenas terá de convencer a outra pessoa a adquirir a versão completa de você! 

O dia dos Namorados é uma daquelas datas com forte apelo comercial. Não use essa desculpa para não dar pelo menos um cartãozinho ao seu amor. Se possível, dê um presentinho, mostre que a pessoa é muito importante para você e que tê-la por perto faz seu mundo ficar mais agradável. No mais, acho que era isso!

A gente se vê nas próximas matérias! Até lá!

Adelmo Veloso

4 comentários:

  1. Acreditar em si mesmo é fundamental. Tanto para namoro quanto para outras coisas da vida.

    Interessante a comparação da abordagem com o processo de venda. E é bem isso mesmo, afinal o que está à venda é a sua própria imagem. Ou melhor, você mesmo, que tem que convencer a outra pessoa de que é o melhor para ela. Só que também é bom checar se ela faz parte do seu público-alvo. Se interessar apenas por ela ser bonita, mas sem saber se o par tem gostos/valores/interesses muito diversos do seu geralmente resulta em fracasso.

    Mas nisso tudo é bom ter em mente que não se deve vender produto falsificado. Fingir ser o que não é, mentir, tentar se mostrar como alguém mais rico/elegante/forte/inteligente do que realmente é só dá problema no final. E quem faz isso não chega lá e se chega, se arrepende.

    E o mais importante: depois de conseguir tem o "pós-venda". Dar o suporte necessário depois (o cartão de Dia dos Namorados, o aniversário dela, de casamento etc.). Apenas conquistar e não dar o devido valor não adianta nada e negligenciar isso pode incorrer em "devolução do produto". Deve-se continuar a cultivar o relacionamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super Usys! Assim nos ensinam os mangás, animes e tokusatsu!

      Verdade. Ouvi isso em algum lugar e apliquei na minha vida. Mas você falou certo sobre a beleza não ser o fator principal. Ela deve ser a última a ter importância num relacionamento, acredito eu, porque o que não é belo, com o tempo e o amor, passa a ser lindo! Também vale ressaltar a importância de levantar todos os dados possíveis da outra pessoa.

      O produto precisa ser autêntico! Original da Bandai! Hehhehehe! Eu precisei passar por algumas mudanças e me tornei um produto melhor. Deu trabalho, foi sofrido, mas valeu a pena o esforço. Por isso que cada panela tem a sua tampa, mas pra isso é preciso ser para a pessoa quem realmente você é.

      O suporte é a parte mais trabalhosa. Conquistar não é tão difícil assim. Mas manter tudo funcionando direitinho requer uma manutenção bem feita - e aí você descobre que não sabia tudo sobre ela!! Será uma nova fase de descobertas, surpresas e a arte de conviver com a pessoa! Aí já é outra história, o tal de casamento!

      Obrigado pela participação, meu camarada. A ideia de escrever a matéria era ajudar alguns camaradas que se assemelham aos nossos amigos Momonari Junta (sem ser o Megaplayboy), Keitaro Urashima (Love Hina, sendo que geral se amarrava nele) e outros marmanjos que tem certa dificuldade de aceitar a si mesmo como um grande conquistador!

      Excluir
  2. Já pode tomar o lugar do Will Smith no próximo Hitch hehehe!

    Essa da versão demo é muito boa e faz bastante sentido. A verdade é que todo mundo é mais do que parece, e é só na versão completa que se encontra a melhor parte (ou a pior né hehehe). E pegando embalo nas "metáforas video gameisticas" aproveito para dizer que a manutenção do relacionamento é praticamente como destravar conteúdos extras ou adquirir add-ons. Não importa se você já zerou o jogo, sempre há mais conteúdo e incentivo para jogar mais XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super Ronin!

      Hehehehehe! Foi preciso minha versão completa ser atualizada para uma bem melhor, tanto que deu resultado! Essa de destravar conteúdos foi genial! Há tantas coisas boas quanto ruins, dependendo da pessoa. Mas é aí que está a graça de tudo: o jogo nunca estará 100% completo, ou a pessoa acabará enjoando! Isso vale para os dois players!!

      Valeu pela participação, meu nobre! Até a próxima!

      Excluir