domingo, 2 de julho de 2017

Sunday: As bem-aventuranças

Olá, queridos leitores! Tudo bacana? Estamos de volta com mais um espaço Sunday, dessa vez falando sobre as bem-aventuranças citadas por Jesus, no Sermão da Montanha (Mateus 5.3-16).


Essa é mais leva de desenhos do ano de 2016, que será dividida em duas partes. Foi um ano bastante irregular na periodicidade de desenhos, mas dá pra extrair várias coisas e passar para vocês aqui!


No mês anterior finalizamos as reflexões sobre os amigos de Jesus. Se vocês são bons em guardar desenhos na memória, encontrarão vários deles aqui, porque tive que dar um jeito de sempre levar desenhos aos alunos, por causa do tempo bem escasso. O mais importante são as lições de vida ensinadas, então, por favor, relevem!

Iniciando com a lição de número 2, acabei perdendo a primeira por ter corrompido o arquivo. Seria com o título: "Felizes os que esperam no Senhor", onde falaríamos de Zacarias, Isabel e o nascimento de João Batista.

Hoje vivemos na época do imediatismo. Queremos tudo pra ontem. Com a infinidade de aplicativos de mensagens, redes sociais e outros que auxiliam na administração das finanças, queremos ter o controle de praticamente tudo que está à nossa mão. Mas não é assim que a banda toca. Nem tudo depende de nós, então passamos a sofrer por antecipação, com coisas que ainda nem aconteceram e talvez nem acontecerão! - E é aqui que deve entrar a nossa confiança em Deus, pois Ele pode todas as coisas!


Aqui prendemos sobre o valor da humildade, ou ser pobre de espírito. Nessa lição, vimos que essa qualidade veio de onde ninguém esperava: de alguém que tinha um cargo elevado no Exército e consequentemente na sociedade. Além de tudo isso, ele demonstrou ser possuidor de uma grande fé.

Felizes os que choram? Parece ser contraditório, mas vimos que tem um significado imenso quando o choro é pelos nossos pecados. Jesus morreu para que tivéssemos vida, pois sabemos que o salário do pecado é a morte. Pedro se arrependeu amargamente, mas ainda teve a chance de se redimir com o Salvador, quando Ele ressuscitou e perguntou se Pedro o amava três vezes.

Parece piada oferecer cinco pães e dois peixinhos para uma multidão com mais de 7.000 pessoas! Mas o jovenzinho demonstrou que estava ali pra fazer a parte dele, deixando que Jesus fizesse o restante. A fé do garoto foi tanta, que acabou sobrando 12 cestos cheios de pães e peixes!

 A velha história de Zaqueu. Apenas desenhos reaproveitados e o texto trabalhado de outra forma!


Essa é uma das parábolas mais bonitas da Bíblia. Sendo provado pelos "estudiosos", Jesus nos conta a parábola do bom samaritano, ilustrando o que é o amor.
Para vocês terem uma ideia, a relação entre judeus e samaritanos não era das melhores. Quando Roboão, filho do rei Salomão, seguiu o conselho de seus amigos, desprezando os anciãos, acabou dividindo Israel em dois reinos: o do Norte, com a capital em Jerusalém, e o do Sul, com a capital em Samaria. Os que residiam em Samaria, com o tempo, foram se casando com mulheres de outros povos e vice-versa, agregando costumes pagãos aos judeus. Daí o motivo de eles não se darem bem.
Quando Jesus usou o exemplo de um samaritano cuidar do judeu, mesmo que os outros judeus fossem indiferentes para com o conterrâneo, Ele nos ensinou que o amor é indiferente às raças, tribos e religiões.

---

E é isso, pessoal. Espero que tenham gostado das historinhas. Mês que vem tem mais!

2 comentários:

  1. Imediatismo é realmente um dos grandes males que assolam os tempos atuais. Estamos acostumados em ter as coisas feitas imediatamente e só com os resultados ao invés de vermos os meios e o esforço empregado. Aliás, esforço, nem pensar.

    E então é daí que vem a expressão "Bom Samaritano". Não sabia dessa rixa que eles tinham com os judeus. Essa foi uma lição muito bem pensada por Jesus e mostrava que Ele acreditava em União. Que todos devem se dar as mãos e se ajudar. Essa foi muito bonita, sim.

    Gosto das explicações dadas depois de cada página. Com isso dá para perceber melhor as coisas, como o sentido da crucificação de Jesus como salvação da humanidade. Bem didático e fácil de entender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super Usys! Eis uma grande verdade. Augusto Cury, em vários de seus livros, descreve também um mal bastante comum nas pessoas: a SPA - Síndrome do Pensamento Acelerado, onde geral sofre por antecipação e só vive na ansiedade por algo que ainda não aconteceu e talvez nem aconteça. E olha que muitas delas nem precisaram rebobinar uma fita cassete antes de devolver à locadora!

      Levei bastante tempo pra entender isso aí. Por que um samaritano? Eu sabia que tinha uma rixa e tal, mas não lembrava bem quando ela surgiu - e foi dando aula para as crianças que vi o ponto chave dessa separação. Jesus era o Mestre!

      Mais uma vez, muito obrigado pela visita e comentário. Estamos aprendendo juntos!

      Até a próxima!

      Excluir